Notícias de Arujá

Solenidade marca revitalização da Praça do Relógio como símbolo da Imigração Japonesa

Em comemoração à Imigração Japonesa, que no município de Arujá começou efetivamente em 1925, a Prefeitura realizou na noite de ontem a solenidade de entrega do Relógio, na pracinha entre as ruas Monteiro Lobato e Prudente de Moraes. A partir de agora, como frisou o prefeito Luís Camargo, a chamada Praça do Relógio volta a ter sentido, já que o equipamento, que estava parado há mais de 20 Anos, voltou a funcionar e vai lembrar ao público sua origem, que está ligada à colônia japonesa.

No ano passado os vereadores Gabriel dos Santos, presidente da Câmara Municipal, e Julio do Kaikan, atual presidente da Aflord, apresentaram um projeto de lei, determinando a comemoração à imigração em 27 de setembro, data em que chegou a Arujá a família de Hirayoshi Amano, o primeiro imigrante que se dispôs a vir trabalhar em Arujá.

“Temos um sentimento de gratidão para com a Colônia japonesa, para com todos os imigrantes que engrandeceram esta cidade, seja na agricultura, com o plantio de hortaliças, com a produção de flores, que até hoje faz de Arujá uma referência, seja pela cultura e o esporte. A Colônia japonesa contribuiu fortemente para o desenvolvimento de Arujá”, destacou o presidente da Câmara, Gabriel dos Santos.

O prefeito Luís Camargo, por sua vez, agradeceu ao empenho de seus secretários para viabilizar a revitalização do monumento e restauração do relógio histórico. Ele afirmou que “Esse relógio tem um simbolismo duplamente interessante neste momento pós pandemia. Ele lembra sim o trabalho incessante dos nossos imigrantes japoneses e lembra também que Deus nos permitiu viver um novo momento e, por isso, eu digo que a partir de agora Arujá não para de crescer, estamos trabalhando com muito entusiasmo e vamos entregar à população tudo o que ela precisa. E sou muito grato aos vereadores pelo apoio e grato aos nossos imigrantes e seus descendentes por abençoar esta cidade com seu trabalho e sua cultura”.

Além dos vereadores e secretários, esteve presente a esta solenidade o cônsul do Japão Hiroyuki Ide, que acompanhou todos os pronunciamentos e a exibição musical da Guarda Mirim e se mostrou comovido com o pronunciamento do prefeito e vereador.

Após o descerramento da fita inaugural, vereadores, presidentes e integrantes de várias entidades ligadas à comunidade Nikkei dirigiram-se ao Legislativo Municipal, onde foi a homenagem foi complementada com apresentação de uma exposição de fotos antigas sobre a presença e o trabalho dos japoneses na cidade de Arujá ao longo dos anos.

O cônsul Hiroyuki Ide agradeceu em nome da colônia japonesa e destacou sua alegria pelo bom relacionamento entre o Brasil e Japão e os laços fortes com o município de Arujá. Ele parabenizou a cidade e os produtores de flores pela retomada recente da Expoaflord e disse que o momento é de esperança para o Brasil e para os japoneses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *